Triste

28 de novembro de 2014

Hoje estou triste. Aquela tristeza que nem sei explicar... Estou triste ao ponto de estar aqui no meu lugar com vontade de chorar. Triste ao ponto de querer desmarcar a reunião que marquei com a minha equipa porque não vou estar concentrada, mas que infelizmente não dá para desmarcar. Triste sem vontade de conviver. Sem vontade de ouvir ninguém.

E lá fora chove.
Bem, esperemos que o dia passe depressa.

Factor X - Gala 03

19 de novembro de 2014

Mais uma prestação no Factor X do Jorge e esta foi uma das minhas preferidas. 
 Parabéns Jorge!

 

O Natal está a chegar...

18 de novembro de 2014

... e então encontrei isto:


 Adoro! Um daqueles filmes que sempre que vejo, consegue-me fazer rir e chorar.

Outra musica fantastica que faz parte da banda sonora:

Video fofinho



Sim chega a uma idade em que se torna tema... ou melhor o tema!!!

Descanso antes do fim-de-semana

13 de novembro de 2014

E ontem foi dia de descanso.

Por vezes sinto a pilha a descarregar e nessas alturas, a melhor solução é a de ir dormir 10 horas seguidas. E dormi que nem uma pedra. Não me sinto ainda a 100%, há muita coisa a acontecer e quando é assim, preciso de tempo para amadurecer as ideias, assimilar as novidades.

Mas, mesmo não estando ainda top, vem aí um fim-de-semana com animação.
Hoje particípio no encontro da Copin e no sábado temos FleaMarket. Já tinha saudades de andar a passear no Flea e o facto de ser no Silo Auto é excelente. São os melhores!


Durante o fim-de-semana, vou também aproveitar para começar as decorações de natal. Quero bolas de natal novas. Branco craquele. Com decoupage. Parece piroso, mas vi umas na Copin que ficaram giras. Vamos ver como saem.

Costuras

12 de novembro de 2014

Ontem foi dia de aprendizagem e experiências. Queria fazer um Inspiration Journal como os da Donna Downey e os que ela usa nas suas Inspiration Wednesday e sobre as quais ela tem vários vídeos bem giros.
[foto do site da Donna Downey]

Para tal tive de me aventurar nas costuras. Tenho jeito para os trabalhos manuais, sei fazer ponto de cruz e usar agulhas, achei que não podia ser assim tão mais complicado usar uma máquina de costura.

Oh Deus no que me fui meter. Bem, não é impossível e eu ao fim da noite tinha conseguido, mas aquilo tem váaaaarios truques.

Lá ao inicio da noite montei a maquina e o portátil:


Encontrei os links e os vídeos que respondiam as minhas questões, arranjei fita, ilhós e botões e o resultado foi:


Basicamente já sei costurar! muito básico claro! E esqueço-me de pormenores.... e a linha arrebenta, ou o ponto fica solto. Mas assim em geral... já consigo fazer almofadas!



Voltar aos desenhos

11 de novembro de 2014

Uma folha branca e um lápis novo podem ser intimidadores! E sem estar a fazer paralelismo. Para alguém que gosta de desenhar, quer melhorar, treinar... A primeira fase da folha branca, do lápis novo, tudo tão bonito e direitinho, pode ser intimidador. É como se não pudéssemos estragar o papel... olhando para o papel perfeito, passando a mão naquela textura fantástica, sentimos que temos a obrigação de fazer algo perfeito. E que qualquer coisa que lá vamos "desenhar" vai sair cheio de defeitos. Naturalmente que a maioria saíra com defeito...

A primeira estratégia é a de não usar papel caro/bom. É fazer os desenhos na primeira folha que se encontre e pronto. Eu cá gosto de fazer desenhos em qualquer lado. Mas quando decidi comprar material de desenho e tentar mesmo, não consegui avançar com a ideia de fazer os trabalhos em folhas soltas. Mesmo sendo maus, sou uma menina de cadernos. Adoro cadernos!

Daí a descoberta do Art Journal. Um "diário" de trabalhos e desenhos, onde fazemos o que queremos, porque não é para ninguém ver... é o nosso diário... de art. Gostei do conceito, experimentei montes de materiais novos a custa disso e tenho dois Art Journals avançados, um com "trabalhos" outro com "restos". Basicamente o meu art journal de restos é FANTÁSTICO. Sobra tinta? Abre uma pagina ao calhas e toca a meter para lá, sobra gesso, mete lá, sobra algum recorte, papel ou carimbo, tudo para lá... É mesmo libertador, sentir que não desperdiçamos nada, mas ao mesmo tempo experimentamos coisas novas.

Como estava numa fase de menos desenhos, e mais mix media, e como o que eu gosto mesmo é de pegar no lápis/caneta tinha de arranjar outra maneira.

Descobri então as tintas de spray, conheço duas marcas: Dylusions ink (são as que eu uso) da Ranger e os sprays Distress Spray.

E com isto criei um novo art journal que anda comigo para todo o lado. Primeiro faço os fundos! À sorte, ao gosto, consonante a inspiração. Com água, ou sem água, com moldes/stencils ou sem eles e deixo-os secar.
E este passo ajudou-me imenso em depois desenhar sem me preocupar com a "perfeição". Afinal a folha já não está branca! Está toda imperfeita com tinta ao acaso... e os resultados tem sido fantásticos... não em termos de qualidade, vá eu sou realista. Mas em termos de sensação. Sinto-me liberta... ando com o caderno sempre atrás de mim e rabisco, rabisco e rabisco.... Há coisas horríveis, há outras que me deixam satisfeitas e basicamente, é isso que interessa. Deixar-me Feliz. Encontrei um "happy place" neste ano difícil!

Alguns resultados aqui:
Follow Marcelina's board Sketch and Draws on Pinterest.

P.S. Os sketch são todos rapidos e feitos entre jogos de LOL que tambem ajuda bastante a relaxar.

Minions - the movie

4 de novembro de 2014



 Vai ser tão bom.

Google+ Followers

Com tecnologia do Blogger.
 

Seguidores